Saúde tem equipe multidisciplinar para atendimento a pacientes acamados

DIP 8595.00 01 34 04.Quadro002 
     Um programa da Prefeitura de Franca, coordenado pela Secretaria de Saúde, tem alcançado resultados importantes na recuperação e estabilização de pacientes acamados, que foram acometidos por doenças e que passaram por um período de internação prolongada na cidade.
     Trata-se do SAD (Serviço de Atenção Domiciliar), que foi reestruturado neste ano e conta, atualmente, com uma equipe multidisciplinar, composta por médicas geriatras, enfermeira e técnicos de enfermagem, assistente social, nutricionista, fisioterapeuta, psicóloga, além dos motoristas. 
     Atualmente, a equipe está atendendo 31 pacientes, que foram encaminhados pelo Complexo Santa Casa, incluindo o AME, que estão acamados, dependentes por condições crônica ou aguda e que necessitam de auxílio de cuidados semanais. 
     O principal objetivo do SAD é oferecer um atendimento de qualidade a este paciente, com idade acima de 18 anos, que recebeu alta do hospital, recentemente, capacitando a família e ou cuidador, que passará a ser responsável pelo tratamento da pessoa, por um período de dois a três meses, podendo se estender por um prazo maior, dependendo das condições do paciente. 
     Os motivos de encaminhamento de pacientes para o atendimento são os mais diversos, dentre eles, pós-Covid (com o maior número de casos), AVC, internação prolongada, pneumonia, sequelas de AVC, câncer, dentre outros. 
     Após a avaliação da equipe de enfermagem, caso atenda aos critérios de elegibilidade do programa realizadas para o acolhimento do paciente, encaminhado pelos hospitais SUS, a equipe do SAD desenvolve um Plano Terapêutico Singular, que estabelece as diretrizes de atendimento, com a quantidade de visitas semanais, as ações que serão desenvolvidas por cada profissional e o tratamento que o paciente deverá receber, atendendo as suas necessidades. As visitas domiciliares ocorrem no mínimo, uma vez, podendo chegar até a três na semana, de acordo com as condições do beneficiado. 
    Segundo Alyne Hoth Trindade, uma das médicas do SAD, os resultados obtidos com o trabalho desenvolvido pela equipe são muito gratificantes, com a reabilitação dos pacientes no próprio domicílio. Ela destacou que cada profissional da equipe tem uma missão e funções específicas fundamentais para a recuperação do paciente. 
     De acordo com ela, as pessoas vítimas de Covid, que chegam com neuropatia importante, que não conseguem andar ou movimentar os membros inferiores e superiores, com o auxílio da equipe, por meio de atividades com a fisioterapeuta, elas voltam a andar. São passadas orientações para a adaptação da residência, proporcionando a família uma forma mais humanizada de cuidar do paciente, como a transferência da pessoa da cama para a cadeira de rodas, visando os cuidados de higiene e banho de sol. 
     Alyne Trindade destacou que os pacientes com sequelas de AVC (Acidente Vascular Cerebral), com demência prévia, dentro de suas limitações são estimulados a executar o máximo de ações possíveis, evitando atrofias dos músculos, melhorando a movimentação física. Um paciente que apresentava total dependência, hoje, consegue se alimentar sozinho. 
     A assistente social oferece o suporte que o paciente precisa, incluindo informações e auxiliando para a obtenção de direitos sociais que, na maioria da vezes, são desconhecidos pela família. A nutricionista é responsável pelas orientações sobre alimentação e ajustes em dietas alimentares. Em algumas situações, os pacientes que faziam uso de sonda deixaram de utilizar o dispositivo.  
     A enfermagem tem papel fundamental na orientação aos cuidados gerais, como banho, limpeza da traqueostomia, cuidados com sonda, aferição dos sinais vitais, curativos em lesões complexas que são tratadas adequadamente para a cura ou estabilização do ferimento, evitando infecções, dentre outras ações no auxílio aos demais profissionais.
     A psicóloga inserida na equipe, neste ano, veio a agregar o trabalho e desenvolve uma função importante neste tratamento, tendo em vista que a família do paciente está fragilizada e precisa do suporte para se adaptar a nova realidade e demanda da pessoa. 
     Os pacientes que recebem alta do SAD são encaminhados e orientados a prosseguirem com o tratamento na Rede de Atenção Básica, possibilitando a inserção de novos pacientes. 
     O SAD trabalha de segunda a sexta-feira, no horário das 8 às 17h e para aperfeiçoar ainda mais o acolhimento e o atendimento aos pacientes, conta com um aplicativo de Whatsapp, onde a família e o paciente atendidos têm contato direto com a equipe, podendo sanar dúvidas sobre sintomas, infecções agudas e medicamentos, que são avaliados pela equipe.  Este trabalho tem o objetivo de evitar internações.       Os casos mais urgentes são direcionados para o atendimento do SAMU e as unidades de urgência.
Lucas Souza, secretário de Saúde, informou que o SAD tem um alcance social muito grande, pois possibilita a redução e até mesmo evita a internação de pacientes nos hospitais, pois possibilita um atendimento humanizado e melhoria da recuperação da pessoa. "O atendimento domiciliar diminui a distância entre a equipe de saúde e o paciente, criando vínculos que fortalecem o atendimento e que auxiliam na melhoria da qualidade de vida de toda a família", disse. 
     De acordo com ele, o programa permite ainda a otimização dos recursos hospitalares, promovendo a rotatividade dos leitos, o que reduz a permanência prolongada e o risco de infecções hospitalares. 
 
Depoimentos
     José Ricardo Peres Ortiz, 49 anos, encarregado de produção em fábrica de solados, casado e pai de duas filhas, foi acometido pela Covid-19 e teve o seu quadro agravado, o que levou a ficar entubado em tratamento, por um período de 34 dias.  
     Ortiz teve o pulmão bastante comprometido, afetando a respiração, teve dificuldades para se locomover e uma lesão (escara) para tratar, devido ao fato de ter ficado acamado por vários dias. Com o auxílio da equipe do SAD, já na primeira semana, voltou a se alimentar, a andar normalmente e recebeu os medicamentos para o tratamento.
     Segundo ele, foi uma surpresa grande receber em sua casa, uma equipe tão completa com vários profissionais, oferecida pela Prefeitura, que foi essencial para a evolução do seu quadro clínico. "Fui recebido com muito carinho, dedicação, com profissionais extremamente dedicados. Nasci de novo e ganhei uma vida nova. Dou uma nota de 100% para a equipe e só tenho a agradecer. Espero que esse trabalho continue, porque Franca merece. Com certeza, Franca é referência no Estado e até no país", disse. 
     Fernanda Barbosa, empresária, é filha do senhor Celso Barbosa, 85 anos, que tem Alzheimer e acamado, destacou que o SAD tem sido muito importante na vida de seu pai. Segundo ela, com a presença constante da equipe, ele que era totalmente dependente dos cuidados da família, voltou a alimentar sozinho e está em plena recuperação. "Em primeiro lugar, agradeço a Deus e depois ao Sad. O apoio é muito grande. É um trabalho que precisa ser muito valorizado. A equipe tem um carinho muito grande pelo meu pai e no dia que recebemos a visita do SAD, toda a casa fica feliz", comentou. 
 

Prefeitura Municipal de Franca

Prefeitura de Franca: Trabalho e compromisso com você.
logo ipv6br fundo transparente facehost

Contato

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 (16)3711-9000
 Rua Frederico Moura, 1.517 - Cidade Nova - Franca/SP - Cep: 14401-150 CNPJ:47.970.769/0001-04 - I.E: isento

Redes Sociais