Antigo Novo  Fotos Oficiais 

DESENVOLVIMENTO

Parque de Exposições "Fernando Costa"

Administração Municipal>Secretaria de Desenvolvimento>Parque de Exposições "Fernando Costa"

banner original

     O Parque de Exposições Fernando Costa é um espaço público projetado segundo os critérios e soluções visando atender as necessidades de grandes exposições agropastoris. Estes tipos de espaços são herdeiros das antigas exposições do século XIX que objetivavam aglutinar no mesmo lugar o diálogo entre cultura e tecnologia sob o prisma do progresso. Os espaços de exposições agropastoris tiveram no Brasil seu apogeu nas décadas de 1930-1950 como espaços de visibilidade do progresso econômico da região. Data desse período a busca pela efetivação da tipologia arquitetônica neocolonial.

Um grupo de arquitetos e intelectuais do período, os quais tiveram envolvimento com a dinâmica de criação e propagação de legislações patrimoniais propuseram um novo modo de pensar a arquitetura como forma de democratização e visibilização do referencial emblemático do patrimônio arquitetônico brasileiro, criando projetos de edifícios privados e públicos denominados “neocoloniais”. E dentro deste contexto, podemos caracterizar o modo de produção da fachada principal do Parque Fernando Costa.

 


     Este modo de produção priorizava alguns elementos de tipologias e volumetria encontradas na arquitetura luso-colonial. Porém, o material e a tecnologia construtiva refletiam a ideia de “progresso” que circulava na época. Data de 27 de março de 1943, o registro da primeira exposição de gado realizada em Franca. Evento realizado de improviso no campo da Associação Atlética Francana (Rua Simão Caleiro), em decorrência de uma visita agendada pelo Interventor Federal Fernando Costa à cidade, que entre outras agendas, inauguraria as novas instalações da Escola Normal Livre de Franca e Estação de Tratamento de Água de Miramontes. Tal visita se caracterizava como um evento de grande importância, repleta de encontro com as mais importantes autoridades da cidade e região, marcada por banquete na AEC (Associação dos Empregados do Comércio), desfiles cívicos, bailes, entre outros compromissos.


     Em relação à exposição pecuária, a edição do jornal “Diário da Tarde” de 17 de março de 1943 trazia os seguintes destaques: “A exposição pecuária no campo da Associação Atlética Francana promete revestir-se de um ineditismo sem par à Franca, que pela primeira vez, apresentará a um ilustre homem de Estado, uma exposição de seu gado selecionado, os mais finos plantéis de “Gyr” “induBrasil” e outras raças.

O mesmo periódico destacava ainda, o envio de um telegrama de um grupo de pecuaristas ao governo, informando sobre a realização da exposição:

"(...) Criadores abaixo assinados cientes e gratos pela visita de V. Excia. deverá fazer a esta cidade dia 27 do corrente resolveram improvisar uma exposição em honra a V. Excia. que tanto tem feito pela pecuária nacional pt Para isso já deram inicio hoje construção dos pavilhões pt
Saudações cordiais"

     Dado ao sucesso da exposição, durante sua visita, o Interventor Federal prometeu aos criadores a instalação de um parque de exposições permanentes, como meio de fomentar a pecuária local e regional. Definida uma área na Vila Chico Júlio como local para a instalação do parque de exposições, foram dez anos de espera para sua conclusão e inauguração. Tal demora para a conclusão do parque gerou críticas e sugestões para a transformação do local inacabado em uma escola de medicina veterinária:

“A ideia de se transformar o recinto “inacabado” da Exposição de Animais situado além da Vila Chico Julio, em Franca, em Escola de Medicina Veterinaria, vem encontrando eco. Já se discutiu o problema, já foram tomadas medidas a propósito. (...) Uma elite de moços estudiosos fará de Franca a “Meca” do seu saber”. (...) Se examinarmos a finalidade para qual foi criada o “inacabado” recinto podemos concluir que os benefícios que o mesmo possa a vir proporcionar, reverterá somente para uma centena, no máximo duas, de indivíduos que se dedicam à pecuária com o fito quase que exclusivo de auferir lucros pecuniários.

     Contudo, a ideia da Escola de Medicina Veterinária não foi encapada e, em dezembro de 1951, com o aval do Departamento de Obras Públicas do Estado, conduzidas por Alberto Schirato e Geraldo de Andrade, as obras do Parque de Exposições foram retomadas, já no final da administração Antônio Barbosa Filho, com o compromisso de ter sua continuidade na administração do prefeito eleito, Dr. Ismael Alonso Y Alonso, que tomaria posse em janeiro do ano seguinte.

Ademais, necessitariam ainda cerca de um ano e meio para que o empreendimento pudesse ser concluído e o sonho da primeira exposição em um parque permanente fosse realizado em Franca.

"Depois de um longo período de paralisação de obras, atinge a sua fase de acabamento o magestoso Recinto da Exposição de Animaes e Produtos Derivados. Um régio presente, dotado à Franca pelo saudoso interventor Fernando Costa. Sofreu, como todas obras públicas os períodos de paralisações. (...) Em realidade se torna finalmente o sonho dos nossos fazendeiros e pecuaristas, que de ha muitos anos vinham com ansiedade aguardando esta concretização."

     Em 27 de junho de 1953, Franca realizava sua primeira exposição permanente de gado em recinto próprio. Organizada pela Associação dos Produtores do Vale do Sapucaí, contando com presença de representante da presidência da República e autoridades do estado e região, o evento se concretizou como um dos maiores acontecimentos já registrados, até então, na cidade.

"Constituiu um espetáculo sem precedentes na história de Franca, a inauguração da I Exposição de Animaes e Produtos Derivados. De ha muito tempo Franca não assistia a tão notável empreendimento e os três dias em que durou a exposição relembraram, a todos os francanos os tempos faustosos de nossa terra, cheia de movimento, animação, dinheiro e fartura. Oxalá seja isso prenúncio de dias melhores para esta zona tão cheia de possibilidades materiais e econômicas."

     Em março de 1957, Franca inaugurava sua primeira exposição a nível estadual. acontecimento que a partir de então, colocaria a cidade no circuito dos grandes eventos agropecuários do país. A instalação do Parque de Exposições na Vila Chico Júlio veio a contribuir para o desenvolvimento, não só do bairro, como também, para toda aquela região da cidade. Com a realização de uma exposição estadual, o poder público precisou angariar esforços para a condução do asfalto até o recinto em conjunto com a Associação Rural do Vale do Sapucaí, responsável pela organização do evento. Fato que sem dúvida, levou melhorias a todos os moradores locais e das imediações.

expagro antigo original

     A área do parque, aproximadamente 150.000 m² foi doada pelo pecuarista Tenente Continentino Jacintho à Prefeitura de Franca, que cedeu ao Governo do Estado passando a gerenciá-lo. Após alguns anos, o Estado firmou convênio com a Prefeitura de Franca assinando um Termo de Cessão da área, e desde então a responsabilidade pela estrutura física e manutenção da área do parque é da Prefeitura. Com uma arquitetura estilo colonial clássica, o Parque de Exposições “Fernando Costa” é tombado pelo Condephat e considerado patrimônio histórico e cultural do município.

Fernando Costa

     Fernando de Sousa Costa nasceu em Jacareí, SP, em 10 de junho de 1886, filho do militar, Coronel Querubim Febeliano da Costa, e Augusta de Sousa Costa. Viveu sua infância e quase toda a adolescência na capital paulista, onde cursou os ensinos, primário e secundário no colégio Liceu do Sagrado Coração de Jesus, localizado no bairro dos Campos Elíseos, na região central de São Paulo.

     Seguindo para Piracicaba, no interior do estado, frequentou a Escola Complementar e, posteriormente, ingressou na Escola Superior de Agricultura Luís de Queirós, onde se formou engenheiro agrônomo em 1907. Ainda na cidade, lecionou em um curso primário mantido pela Escola Igualitária, a fim de garantir a continuidade de seus estudos, e exerceu atividades no jornalismo, quando dirigiu a Gazeta de Piracicaba. Após diplomar-se, casou com Anita da Silveira Costa, indo os dois residirem em Pirassununga (SP), onde Fernando Costa iniciou as atividades de engenheiro agrônomo e construiu sua fazenda-modelo. Não demorou a ingressar na política, começando com a eleição para o cargo de prefeito da cidade, em 1912.

     Lançou-se candidato à Câmara Estadual em 1919, sendo, então, eleito deputado estadual. Foi indicado, em 1927, para chefiar a então nova e autônoma Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio - que, até então, era parte da Secretaria de Viação e Obras Públicas, órgão do qual Fernando Costa fora presidente da comissão na Câmara Estadual. Exercendo o cargo de Secretário da Agricultura de São Paulo durante o governo de Júlio Prestes, até 1930, fez um extenso trabalho de reestruturação de departamentos. A partir da reorganização das diretorias de Agricultura, Indústria Pastoril e de Terras, Minas e Colonização.

     Foi Ministro da Agricultura do Governo Vargas entre 1938 e 1941, durante o Estado Novo, tendo fundado o Instituto Biológico e o Parque da Água Branca, que leva seu nome, além de ter realizado pesquisas de exploração de petróleo. Foi também nomeado interventor do Estado de São Paulo entre 1941 e 1945. Tomou posse do cargo no dia 4 de junho de 1941, substituindo Ademar de Barros. Em 10 de outubro de 1945, foi assinado o decreto-lei que antecipava as eleições estaduais para 02 de dezembro, fazendo-as coincidir com as federais.O decreto proporcionava aos interventores a possibilidade de se candidatarem e lhes dava um prazo de 30 dias para a desincompatibilização. Interessado em candidatar-se ao governo de São Paulo, Fernando Costa exonerou-se em 27 de outubro do cargo que ocupava, no que foi acompanhado por outros interventores de vários estados.

     Porém, com a deposição de Vargas em 29 de outubro de 1945, assumiu interinamente o governo do país o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro José Linhares, cujos primeiros atos foram revogar o decreto que antecipava as eleições e nomear novos interventores, quase todos, elementos do Poder Judiciário. Fernando Costa dedicava-se à campanha eleitoral como candidato ao Executivo paulista quando veio a falecer, em desastre de automóvel, na rodovia Anhangüera, no dia 21 de janeiro de 1946.

PROJETO EXPORTA FRANCA

Administração Municipal>Secretaria de Desenvolvimento>Empresas>Exporta Franca

exporta logo original

 

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento, através da Divisão de Indústria, Comércio e Serviços,  com apoio na realização do SEBRAE, ACIF (Departamento de Negócios Internacionais) e InvestSP estruturaram um Programa, que acontece todos os anos, para fomentar a potencialização das empresas francanas. Com objetivo de que possam tornar-se mais eficazes frente à exportação. Este Programa está alicerçada através de uma Trilha de Internacionalização. 

A Trilha de Internacionalização acima apresentada está estruturada para atender a todos os níveis de empresas: para quem nunca exportou, para quem deseja exportar e para quem já exporta.

Dentro do programa estão inseridas as etapas:

  1. Sensibilização
    • Etapa para mostrar a estratégia a ser aplicada para cada um dos tipos de empresas (nunca exportou / exporta pouco / exporta frequente).
  2. Capacitação
    • Apresentar programas de capacitação a empresas que nunca exportou frente as etapas necessárias a exportar;
    • Apresentar caminhos as empresas que exportam sobre prospecção de mercado, aprimoramento da divulgação da marca e/ou seus produtos.
  3. Suporte
    • Apresentar formas de suporte a empresa que nunca exportou, bem como a quem já exportou e queira suporte.
  4. Conexões
    • Formas de apoio comercial frente: prospecção de importadores, divulgação da marca no exterior, rodadas de negócios internacionais, feiras e missões internacionais. Onde neste item destaca-se a FBR – Franca Business Round. Que traz a Franca, importadores de vários países da América Latina e EUA para fazerem negócios com as empresas calçadistas francanas.

O Projeto Exporta Franca, busca sempre trazer para as empresas: a Qualificação Empresarial, o Desenvolvimento Internacional e Geração de Negócios. O evento busca apoiar e incentivar as micro e pequenas empresas no processo de internacionalização, seja aumentando a sua participação no mercado internacional ou iniciando um trabalho de exportação.

FRANCA MAIS MODA

Administração Municipal>Secretaria de Desenvolvimento>Empresas>Franca Mais Moda

     Marca de propriedade da Prefeitura, Franca Mais Moda é um projeto desenvolvido através da Secretaria de Desenvolvimento e com apoio na realização de parceiros, como a ACIF (Associação do Comércio e Indústria de Franca), SEBRAE, SENAI, SENAC e Assintecal | Inspiramais.

      O Franca Mais Moda busca projetar e divulgar as novas tendências na área da indústria de confecções, trazendo em seus eventos nomes com reconhecida experiência e vivência no segmento são convidados para compartilhar suas ideias e conceitos sobre o assunto durante os três dias. 

      Essa junção de esforços entre as entidades e o poder público é fundamental no sentido de fortalecer um segmento, que está em plena expansão, gerando centenas de empregos e oferecendo múltiplas oportunidades, especialmente, envolvendo novos profissionais especializados numa área diferente da industrial.

      O Projeto tem sua concepção balizada em acontecimentos de forma anual, onde tem seu alicerce baseado em orientação, capacitação, qualificação e formalização de empresas do setor de confecções.

Lista - Vale Gás

DESENVOLVIMENTO INICIA ENTREGA DE CARTÕES DO PROGRAMA 'VALE GÁS'
 
A Secretaria de Desenvolvimento definiu o cronograma de entrega dos cartões do Programa 'Vale Gás', após o envio dos benefícios pelo Governo do Estado de São Paulo. Em Franca, serão atendidas 782 pessoas, que receberão o valor de R$ 100,00, que será pago a cada dois meses, totalizando R$ 300,00 para a compra de gás.
A entrega do cartão será realizada a partir de segunda-feira, 21 até o dia 24, deste mês, das 9h às 15h, no Parque Fernando Costa, onde os contemplados deverão apresentar um documento de identidade com foto e o CPF. A distribuição dos cartões será feita por ordem alfabética, definida da seguinte maneira:
 
21/02 - Segunda-feira 
1º a 199 - Iniciais dos nomes de A - D
 
22/02 - Terça-feira
200 ao 397 - Iniciais de E - J
 
 23/02 - Quarta-feira
398 a 592 - Iniciais de K a O
 
24/02 - Quinta-feira
593 a 782 - Iniciais de P a Z
 
O 'Vale Gás' é um programa de transferência de renda para a compra de botijão de gás de cozinha, às famílias em situação de vulnerabilidade em comunidades, que tem a gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo.
Poderão ser beneficiadas as famílias inscritas no CadÚnico até 14 de maio de 2.021, com cadastro ativo e que tenha sido atualizado nos últimos 24 meses. Famílias que não recebem o Bolsa Família, com renda per capita de até R$ 178,00. 
Caso esteja dentro dos critérios, verifique se a família poderá ser contemplada, efetuando a consulta pelo site www.bolsadopovo.sp.gov.br, tendo em mãos o número do NIS (Número de Identificação Social). 
 
CONFIRA A LISTA DO VALE GÁS - CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD
 

Boletim Econômico

Administração Municipal>Secretaria de Desenvolvimento>Indicadores Econômicos>Boletim Econômico

BOLETIM ECONÔMICO

BANCO DE DADOS SOCIOECONÔMICOS

GESTÃO ALEXANDRE FERREIRA 2021-2024

     Para que a gestão pública municipal seja mais eficiente e com maior possibilidade de acerto, se faz necessário que o gestor tenha acesso aos indicadores, um banco de dados que apresente a realidade social e econômica do município. Dessa forma, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico disponibilizará dois relatórios com indicadores, o Perfil do Município e o Boletim Econômico, ambos servirão para nortear a administração pública, mas também para orientar empresários, empreendedores, setor acadêmico e demais munícipes sobre a realidade da cidade.

     O Perfil Municipal já está disponibilizado para pesquisa e consultas junto à Secretaria de Desenvolvimento e ao Setor de Comunicação da Prefeitura, além de disponibilizar o mesmo no site oficial e redes sociais oficiais da Prefeitura. 

     O presente arquivo apresenta a primeira edição do Boletim Econômico que conterá os principais indicadores relacionados às questões macroeconômicas que interferem diretamente na tomada de decisão do gestor público e do empreendedor local, que consequentemente impactará diretamente na análise e apresentação de indicadores de projeções futuras de emprego renda e arrecadação municipal. O foco desse boletim também será identificar por meio de seus indicadores e análise dos mesmos o desenvolvimento econômico local, os principais indicadores disponibilizados no Boletim Econômico, que terá atualização e divulgação periódica mensal, serão:

- Indicadores relacionados à Política Cambial, como Balança Comercial, Brasil, Estado e Franca-SP, atual e base histórica, Taxa de câmbio entre as principais moedas, taxa atual e base histórica; Indicadores relacionados à Política Cambial, como Balança Comercial, Brasil, Estado e Franca-SP, atual e base histórica, Taxa de câmbio entre as principais moedas, taxa atual e base histórica;

- Indicadores relacionados à Política Monetária, como Taxa básica de juros, a SELIC, atual e base histórica, Taxa de inflação, INPC e IPCA, atual e base histórica e projeções oficiais;

- Indicadores relacionados à Política Fiscal, como DLSP – Dívida Líquida do Setor Público, juros da dívida pagos, Receitas Previstas e Arrecadadas, Despesas Orçadas e realizadas, dívida consolidada atual e base histórica, Indicador de investimentos realizados pelo poder público, atual e base histórica. No âmbito municipal, Recursos Próprios (IPTU, ISS, etc.), Quota-Parte Estadual (IPVA, ICMS, etc), FPM-Fundo de Participação do Município Franca (IR, IPI, etc), entre outros indicadores;

- Indicadores de Movimentação Econômica Local, abertura e fechamento de empresas, número de empresas por atividade econômica CNAE, admissões, demissões e saldo de empregos do período, Investimentos e novos empreendimentos locais.

     Todos os dados serão pesquisados em fontes oficiais, com análise e considerações voltadas ao perfil econômico local e que possam contribuir para a tomada de decisões em políticas públicas locais, bem como para que o empresário possa entender o melhor momento para investir, ampliar ou reduzir quadro e capacidade produtiva e melhor se preparar para os ciclos de crescimento econômico, principalmente em momento de retomada econômica pós-pandemia.

Deyvid Alves da Silveira

Economista – CORECON\SP – 32.413

 

Para acessar o conteúdo completo, clique no link abaixo:

MATERIAL GERADO EM 15 DE FEVEREIRO DE 2024

MATERIAL GERADO EM 15 DE FEVEREIRO DE 2024

MATERIAL GERADO EM 09 DE NOVEMBRO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 09 DE NOVEMBRO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 07 DE AGOSTO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 07 DE AGOSTO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 07 DE JULHO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 11 DE JULHO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 07 DE JUNHO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 07 DE JUNHO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 10 DE MAIO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 10 DE MAIO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 06 DE ABRIL DE 2023

MATERIAL GERADO EM 06 DE ABRIL DE 2023

MATERIAL GERADO EM 07 DE MARÇO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 07 DE MARÇO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 06 DE FEVEREIRO DE 2023



MATERIAL GERADO EM 06 DE FEVEREIRO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 04 DE JANEIRO DE 2023

 

MATERIAL GERADO EM 06 DE JANEIRO DE 2023

MATERIAL GERADO EM 06 DE DEZEMBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 06 DE DEZEMBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 04 DE NOVEMBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 04 DE NOVEMBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 05 DE OUTUBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 05 DE OUTUBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 27 DE SETEMBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 02 DE SETEMBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 02 DE SETEMBRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 02 DE AGOSTO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 02 DE AGOSTO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 08 DE JULHO DE 2022

Para acessar o conteúdo completo, clique no link abaixo:

MATERIAL GERADO EM 07 DE JULHO DE 2022

Para acessar o conteúdo completo, clique no link abaixo:

MATERIAL GERADO EM 10 DE JUNHO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 20 DE MAIO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 29 DE ABRIL DE 2022

MATERIAL GERADO EM 08 DE ABRIL DE 2022

MATERIAL GERADO EM 31 DE MARÇO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 18 DE MARÇO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 31 DE JANEIRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 19 DE JANEIRO DE 2022

MATERIAL GERADO EM 17 DE DEZEMBRO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 19 DE NOVEMBRO DE 2021 - EDIÇÃO EXTRA: CONTÉM LISTA DE POPULÇÃO E REGISTRO EMPRESARIAL POR BAIRROS 

MATERIAL GERADO EM 12 DE NOVEMBRO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 15 DE OUTUBRO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 17 DE SETEMBRO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 13 DE AGOSTO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 20 DE JULHO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 18 DE JUNHO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 18 DE MAIO DE 2021

MATERIAL GERADO EM 15 DE ABRIL DE 2021

Perfil do Município

Administração Municipal>Secretaria de Desenvolvimento>Indicadores Econômicos>Perfil do Município

PERFIL DO MUNICÍPIO – 2021

BANCO DE DADOS SOCIOECONÔMICOS

GESTÃO ALEXANDRE FERREIRA 2021-2024

 

     Com o intuito de construir uma base de dados socioeconômicos do município para facilitar oCom o intuito de construir uma base de dados socioeconômicos do município para facilitar oentendimento do perfil atual do município e um diagnóstico com os pontos fortes do município e itens queainda precisam ser melhorados para que a cidade possa crescer e se desenvolver em todos os aspectos a partirde políticas públicas que venham de encontro com as necessidades da cidade que serão identificadas pelaanálise desse banco de dados que será atualizado periodicamente.

     Para que a gestão pública municipal seja mais eficiente e com maior possibilidade de acerto, se fazPara que a gestão pública municipal seja mais eficiente e com maior possibilidade de acerto, se faznecessário que o gestor tenha acesso aos indicadores, banco de dados que apresente a realidade social eeconômica do município. Dessa forma a Secretaria de Desenvolvimento Econômico disponibilizará doisrelatórios com indicadores, o Perfil do Município e o Boletim Econômico, ambos servirão para nortear aadministração pública, mas também para orientar empresários, empreendedores, setor acadêmico e demaismunícipes sobre a realidade da cidade.

     O Perfil Municipal conterá os principais indicadores de fontes oficiais e de pesquisas confiáveis quecontribuam para um diagnóstico real de nossa cidade. O foco desse material será identificar os principaisindicadores que apresentam o porte populacional e econômico do município no cenário nacional, serãoapresentados os principais indicadores, como:

• Indicadores demográficos, população atualizada por faixa etária e sexo, histórico do crescimentopopulacional com identificação da taxa de crescimento por faixa etária e pirâmide etária;

• Indicadores econômicos e renda, como PIB, PIB per capita, rendimento médio, índice de Gini, empregos gerados por períodos e aberturas e fechamentos de empresas por porte e enquadramento;

• Indicadores de escolaridade e alfabetização de acordo com a faixa etária, infraestrutura existente, IDEB,entre outros;

• Indicadores de saúde, com índice de mortalidade infantil, longevidade, infraestrutura existente, entreoutros;

• Indicadores de qualidade de vida, como IDH – Índice de Desenvolvimento Humano, IPRS – Índice Paulistade Responsabilidade Social, ICE – Índice de Cidades Empreendedoras – Endeavor e Ranking Macroplan100 melhores cidades do Brasil.

    Todos indicadores serão apresentados com fonte da informação e será atualizado anualmente de acordoTodos indicadores serão apresentados com fonte da informação e será atualizado anualmente de acordocom o período de atualização de cada fonte, a maioria dos indicadores serão apresentados também emcomparação com as demais cidades, colocando Franca ao cenário estadual e nacional.

Deyvid Alves da Silveira

Economista – CORECON/SP 324132

 

Para acessar o conteúdo completo, clique no link abaixo:

Anexos

Administração Municipal>Secretaria de Desenvolvimento>Serviço de Inspeção (SIM)>Anexos

REQUERIMENTOS DE REGISTRO E INSPEÇÃO

1 – Anexo I – Requerimento de Registro;

2 – Anexo II – Dados do Proprietário;

3 – Anexo III – Dados do Estabelecimento;

4 – Anexo IV – Requerimento de Vistoria Prévia;

5 – Anexo V – Declaração de Atividades;

6 – Anexo VI – Termo de Compromisso;

7 – Anexo VII – Declaração de Responsabilidade Técnica;

8 – Anexo VIII – Dados do Responsável Técnico;

9 – Anexo IX – Declaração de Responsabilidade de Coordenação de Produção;

10 – Anexo X – Requerimento de Aprovação Prévia de Projeto;

11 – Anexo XI – Memorial Descritivo da Construção;

12 – Anexo XII – Memorial Sanitário de Carne e Derivados;

12 – Anexo XII – Memorial Sanitário de Ovos e Derivados;

12 – Anexo XII – Memorial Sanitário de Pescados;

12 – Anexo XII – Memorial Sanitário de Lácteos;

13 – Anexo XIII – Formulário para Cadastro/Alteração de Produtos e Rótulos;

14 – Anexo XIV – Relação Geral de Produtos a Serem Registrados

15 – Anexo XV – Registro Geral de Produtos

16 – Anexo XVI – Termo de Responsabilidade - Livro de Registro de Ocorrências

17 – Anexo XVII – Termo de Abertura do Livro de Registro de Ocorrências

Prefeitura Municipal de Franca

Prefeitura de Franca: Trabalho e compromisso com você.
logo ipv6br fundo transparente facehost

Contato

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 (16)3711-9000
 Rua Frederico Moura, 1.517 - Cidade Nova - Franca/SP - Cep: 14401-150 CNPJ:47.970.769/0001-04 - I.E: isento

Redes Sociais