Câmara vota proposta para liberar construções

     A Prefeitura elaborou o projeto de lei e a Câmara Municipal deve discutir e aprovar nesta terça-feira, durante sua Sessão ordinária, contendo a proposta que trata da redução da medida de vagas de estacionamento previstas em construções de 4 pavimentos e 10 metros de frente. Pela iniciativa, conforme o previsto a metragem atualmente das garagens, de 2,30 m x 4,50 m passará para 2,15 m x 4,50 m para situações de projetos de edificações residenciais multifamiliar de até dois pavimentos e 4 unidades habitacionais.

    A nova lei permite o estacionamento no recuo frontal, em lote com testada de 10 metros de largura, respeitadas as normas de acessibilidade estabelecida pela legislação federal e demais normas em vigor. Essa foi uma saída encontrada coletivamente pela Prefeitura, através de sua Secretaria de Planejamento Urbano, que foi ouvir os profissionais da área, realizando uma audiência pública onde cerca de 200 pessoas estiveram presentes no auditório da Secretaria da Educação.

     Na semana passada ao tratar novamente do assunto em reunião onde recebeu empresários da área de construção civil em seu gabinete, o prefeito Gílson de Souza reiterou que tem pressa nessa aprovação pois o setor mantém a economia aquecida e gera centenas e empregos. Chegou dizer que se depender dele, havendo aprovação pela Câmara no dia seguinte fará a sanção para que a Lei seja publicada e produza seus efeitos legais. Essa brecha terá tempo determinado, de 180 dias para que todos interessados protocolem seus projetos.

 

Prefeitura conclui projeto regularizando construções

         O prefeito Gilson de Souza recebeu e esteve reunido, no começo dessa semana, em seu gabinete, com um grupo de empresários da construção civil, a secretária de Planejamento Urbano e sua equipe e mais o vereador Carlinhos Petrópolis, vice-presidente da Câmara, para apresentação da minuta final do projeto que encaminharia para apreciação legislativo. Nele estão contemplados os principais pleitos dos profissionais da área, em especial mudanças nas exigências e dimensões das metragens das garagens para pequenas edificações de até quatro pavimentos, que por conta de uma legislação federal, vem impedindo a liberação de antigos e novos projetos.

       De parte da Prefeitura existe todo interesse e esforço no sentido de destravar e facilitar o processo de análise e liberações, desde que dentro da legalidade. Daí essa proposta que foi gestada com muito diálogo, ouvindo as partes e sacramentada após uma Audiência Pública na semana passada, realizada no auditório da Secretaria da Educação com mais de 200 pessoas participantes.

     Reiterando o seu compromisso em buscar meios para estimular mais construções na cidade, pois entende que isso gera empregos diretos e uma cadeia de consumo e outros serviços para terceiros, o prefeito agradeceu a colaboração de cada uma das partes, dos técnicos da Secretaria de Planejamento que não mediram esforços e dos construtores pela tolerância, compreensão e contribuição que deram. Do mesmo modo ao vereador Carlinhos, empenhado a todo o momento nessa causa. O projeto foi protocolado pela Prefeitura na terça-feira na Câmara e matéria já está sendo analisada pelas comissões, com previsão de ser votada na sessão da próxima terça-feira, dia 9.

      Em havendo aprovação pela Câmara, o prefeito se comprometeu com as pessoas presentes no dia seguinte dar uma resposta concreta a eles, sancionando a lei para que seja publicada imediatamente e entre em vigor. Com isso a expectativa é que dezenas de construções particulares paradas sejam retomadas e os projetos que deram entrada logo sejam aprovados. Para isso também foi pedido a cada profissional, para que se atentem aos requisitos exigidos pela legislação para que não haja devoluções de processos, já que levantamento recente na Secretaria de Planejamento mostrou que mais de 40% dos projetos são devolvidos em razão de inconsistência técnica ou documentação incompleta.

 

Creche do Esmeralda tem obras retomadas

crechejdmesmeralda01

As obras da Creche-Escola do Jardim Esmeralda foram retomadas e estão em pleno andamento.


     Conforme a ordem de serviços expedida no mês passado pela Secretaria de Planejamento Urbano, as obras da Creche-Escola do Jardim Esmeralda foram retomadas e estão em pleno andamento. Os serviços estiveram paralisados em razão de falta de cumprimento de contrato pela empresa vencedora da licitação inicial, o que obrigou a Prefeitura a realizar um novo processo e estará investindo recursos na ordem de R$ 1,7 milhão para o término da construção que depois de pronta terá capacidade de atender até 150 crianças.

      Esta não é a única construção de Creche em andamento. A Prefeitura autorizou e as obras estão em andamento em quatro outros bairros, sendo elas nos Jardins Martins/Eldorado, no Jardim São Jerônimo, no Jardim Cambuí e no Residencial Paraíso, próximo do Poliesportivo, esta em fase mais adiantada. Somando-se a estas quatro, todas elas conveniadas com o Governo Estadual (padrão FDE), existe uma outra um pouco maior iniciada este ano, localizada no Jardim Tropical. Está mediante convênio com o Governo Federal (FNDE), para atender 180 crianças.

     Com relação a unidade do Jardim Esmeralda, na região Norte de Franca, adiante do Distrito Industrial, está localizada em uma área institucional destinada pela Prefeitura, localizada no prolongamento da rua José Nogueira, altura do cruzamento com a rua Justina de Andrade. A empresa contratada fez inicialmente uma limpeza geral na estrutura existente, removendo entulhos, montando o canteiro de obras e está dando sequência na parte de alvenaria depois de uma avaliação prévia das partes que dariam para serem aproveitadas.

 

 

Audiência pública sobre regras para edificações

    A Prefeitura de Franca realizará nesta quinta-feira, 28, através da Secretaria de Planejamento Urbano, uma audiência pública com o objetivo de esclarecer dúvidas, ouvir sugestões e avançar na definição das regras relacionadas a edificações na cidade. Em especial no que se refere pequenos edifícios em áreas de até 250 metros quadrados, sem a acessibilidade exigida por legislação federal, caracterizando situação de impedimento legal, levando algumas obras a serem embargadas e novos projetos nas mesmas situações a nem serem recebidos pela Prefeitura.

    Existe por parte do Município, o maior interesse em buscar uma solução que atendam os construtores, possibilitando a retomada dos empreendimentos, porém com respeito a legislação que se encontra em vigor. Nesse sentido nessa conversa os profissionais diretamente interessados terão voz e vez para exporem suas razões e objetivos e aquilo que for possível poderá servir de subsídios para um novo projeto que deve ser elaborado e de forma urgente ser encaminhado para votação.

   O prefeito Gilson de Souza tem reafirmado que do seu interesse facilitar e criar todas as condições para que novas edificações sejam erguidas, em especial na faixa mais popular e por isso é importante que todos participem da audiência. Sabe da importância que o segmento tem na economia da cidade, gerando empregos e criando uma cadeia que envolve materiais de construção e muitos outros trabalhadores que realizam serviços complementares, serralheiros, calheiros, soldadores, marceneiros, entre outros.

   O auditório da Secretaria da Educação fica na Av. Francisco Quintanilha Ribeiro,

550, Parque Francal.

 

 

Prefeitura Municipal de Franca

Prefeitura de Franca: Trabalho e compromisso com você.
logo ipv6br fundo transparente facehost

Contato

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 (16)3711-9000
 Rua Frederico Moura, 1.517 - Cidade Nova - Franca/SP - Cep: 14401-150 CNPJ:47.970.769/0001-04 - I.E: isento

Redes Sociais