Projeto de restauração do Relógio do Sol é apresentado

WhatsApp Image 2019 02 15 at 19.34.22

A empresa Croma Arquitetura, de São Paulo, apresentou de restauração do Relógio do Sol para o secretário de Esporte, Arte, Cultura e Lazer, Elson Boni e para o secretário de Serviço e Meio Ambiente, Adriano Tosta

       A Prefeitura de Franca apresentou nesta sexta-feira, 15, o projeto de restauração do Relógio do Sol que foi danificado no final de 2017 durante um temporal após a queda de uma árvore. A empresa Croma Arquitetura, Conservação e Restauro, de São Paulo, apresentou o projeto na Casa da Cultura para o prefeito Gilson de Souza, para o secretário de Esporte, Arte, Cultura e Lazer, Elson Boni e também o secretário de Serviço e Meio Ambiente, Adriano Tosta, além da imprensa e representantes do Condephat  (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) do município.

     Foi apresentado um vídeo com o diagnóstico do dano e o que será necessário fazer para a recuperação total do Relógio do Sol que hoje se encontra nas dependências da Casa da Cultura. As arquitetas Laura Rita Facioli, Elaine Bottion e a historiadora Laísa Neves Malta explicaram todo o projeto e a melhor forma de recuperar o relógio. Foi levada em consideração também a parte histórica. “Preservar esse patrimônio faz todo o sentido para a cidade se a população tem uma ligação com o Relógio do Sol. Não é apenas um monumento parado no meio da praça. A população tem uma ligação com ele”, disse a historiadora Laís Malta.

      A arquiteta Laura Rita disse que a grade de proteção protegeu o relógio de um dano ainda  maior. “As peças foram coladas e não presas com pinos, isso ajudou a proteger também o relógio de um dano maior. Os fragmentos foram recolhidos e estão guardados para serem restaurados.” A arquiteta Elaine Bottion acrescentou que não será necessário acrescentar elementos novos, pois serão usados os fragmentos que foram resgatados no dia do temporal.”

       Também foi feita uma avaliação de todo o mármore. “Vamos propor que seja adotada uma ação contra fungos, não pela estética, mas para conter o avanço e, assim, proteger o monumento”, disse Elaine. As arquitetas também avaliaram que o ideal é que a restauração seja feita com as peças ainda soltas para que depois sejam coladas na estrutura maior já que são peças muito delicadas e pequenas.

      As arquitetas também falaram das árvores que hoje, de certa forma, atrapalham a leitura da hora no Relógio do Sol. Porém, esse é um assunto que ainda requer muita discussão.

     O projeto já foi protocolado para análise junto do Condephat do Estado. Até o dia 28 de fevereiro, a Croma Arquitetura vai apresentar a planilha orçamentária para a restauração e também o material educativo que será proposto para ser enviado tanto para escolas como para a comunidade em geral.

      O secretário de Cultura, Elson Boni, comemorou o resultado do projeto. “O projeto está completo, porém será um projeto educativo. As pessoas poderão realmente ler as horas no Relógio do Sol. A próxima etapa é aguardar os Condephats do Estado e do Município aprovarem o projeto para abrir a licitação para o restauro do Relógio. Não há como prever o tempo que vai demorar, porque tem todo o projeto de contratação da empresa, mas a previsão é que até setembro, o Relógio do Sol já esteja restaurado.”

 

Prefeitura Municipal de Franca

Todos juntos, governo e população, seguindo em frente Compartilhando e Avançando de bem com Franca.
logo ipv6br fundo transparente facehost

Contato

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 (16)3711-9000
 Rua Frederico Moura, 1.517 - Cidade Nova - Franca/SP - Cep: 14401-150 CNPJ:47.970.769/0001-04 - I.E: isento

Redes Sociais