GT Luana Barbosa

No ano de 2017, a Secretaria de Ação Social contratou o Instituto Paulo Freire para um processo de supervisão técnica que ocorreu por regiões do município, envolvendo os/as profissionais da rede socioassistencial. Durante esses encontros as equipes do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Leste, dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV) para crianças e adolescente e adultos e idosas/os e Serviço de Proteção Social Básica no Domicílio para pessoas com deficiência e idosas, foram questionadas sobre como abordavam a questão étnico-racial, sendo avaliado  que  realizavam  ações pontuais, as quais abordavam tal questão de forma superficial e concluíram que não havia um aporte  teórico  consistente  naquele  momento  para  que  esse  trabalho  ocorresse  de  forma diferente. Diante dessa constatação decidiu-se pela formação de um grupo de trabalho e estudo que possibilitasse um aprofundamento teórico, ele foi idealizado com o objetivo de apropriação teórica e aberto a outros profissionais, bem como a toda a comunidade.

Em outubro de 2017 iniciaram - se os encontros do grupo com estudos e vivências de temáticas inerentes à questão étnico-racial, tais como: formação sócio-histórica brasileira, religiões de matriz africana, cultura da população negra, colorismo, dados estatísticos do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cotas raciais, políticas afirmativas, entre outros. A partir dos estudos realizados identificou-se a demanda pela realização de atividades concretas nos espaços de trabalho e vivência dos/as participantes do grupo.

O nome Luana Barbosa foi decidido como forma de manter viva a memória e também como ato de resistência diante o genocídio da população preta. Luana era mulher, negra, lésbica, periférica da cidade de Ribeirão Preto – SP, que foi assassinada por policiais simplesmente pelo fato de reivindicar seu direito de ser revistada por uma policial feminina.

O GT já possibilitou avanços na abordagem da questão étnico-racial e consequentemente no combate ao racismo. Atualmente os encontros acontecem mensalmente e devido a pandemia da Covid-19, estão ocorrendo de forma remota.

 

Para outras informações entrar em contato através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou no CRAS Leste (3725-2001) e CRAS Centro (3721-0209).

  • AÇÕES REALIZADAS GT LUANA BARBOSA

OFICINA “SE EU TE FALAR QUE A COISA TÁ PRETA. A COISA TÁ BOA! PODE ACREDITAR!”

A oficina foi construída coletivamente pelos/as integrantes do grupo e teve por objetivo fomentar reflexões e debates sobre a questão étnico-racial, principalmente sensibilizar para um início de discussão sobre o racismo estrutural, sendo esse sútil ou escancarado, bem como, divulgar pessoas que são importantes referências para a população negra.  

O ciclo foi constituído de nove oficinas que foram realizadas de maio a novembro de 2018, com a rede de serviços e as pessoas atendidas no CRAS Leste, público dos SCFV da região leste, equipe do Serviço da PSB no Domicílio, assistentes sociais da Secretaria Municipal de Saúde, Conselheiros/as Tutelares e população atendida pelo CRAS Oeste.

SEMANA PRETA

Ocorreu em novembro de 2018 com o objetivo de encerrar os ciclos da oficina “Se eu te falar que a coisa tá boa, a coisa tá preta! Pode acreditar!”. Foi realizada em uma praça da região leste, sendo aberta a toda a comunidade. Houve atividades durante toda a semana e em diferentes horários, inclusive no período noturno, sendo realizadas oficinas, roda de conversa, cinema, sarau protesto, batalha de rap, entre outras.

OFICINA E PROJETO “A PERIFERIA É UMA MULHER PRETA”

Ocorreram duas oficinas na E.E. Prof. Michel Haber com mulheres pretas visando refletir sobre o que é ser uma mulher preta e periférica. Discutiu-se sobre questão de gênero, raça-etnia e classe social, sobre os padrões de beleza socialmente imposto e sobre a beleza da mulher negra. Posteriormente, seria realizado o projeto fotográfico, em que tais mulheres seriam fotografadas em seus espaços cotidianos para exposição em diversos locais e eventos da cidade objetivando o fortalecimento da identidade da mulher negra. A oficina e o projeto estão suspensos devido a pandemia da Covid-19.

DOCUMENTO CONJUNTO COM MOVIMENTO NEGRO

Elaborado documento conjunto com o movimento negro de Franca-SP que foi protocolado na Prefeitura solicitando dados de como a pandemia tem afetado a população negra nas diversas esferas: saúde, educação, assistência social, trabalho e renda, alimentação, moradia, entre outros.

CAPACITAÇÃO COM SERVIDORAS/ES DA SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL

O GT Luana Barbosa realizou no período de 18/06/21 a 01/07/2021 um levantamento de dados com trabalhadoras/es da Secretaria de Ação Social com o objetivo de propor uma capacitação sobre a desigualdade racial, visando fortalecer a luta antirracista na Política de Assistência Social. A capacitação encontra-se em processo de elaboração.

República Adultos

Serviço que oferece proteção, apoio e moradia subsidiada a grupo de pessoas maiores de 18 anos em abandono, situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social, com vínculos familiares rompidos ou extremamente fragilizados e sem condições de moradia e autossustenção, em processo de saída das ruas e/ou que finalizaram o tratamento para dependência química.

Usuários: jovens e adultos, 18 a 59 anos, do sexo masculino.

Formas de Acesso: referenciamento do CENTRO POP ou demanda espontânea.

Unidade Executora:

Casa de Apoio Dom Pedro Luiz

Av. Antonio Garcia Filho, 6285 - Recanto Fortuna - Como chegar: CLIQUE AQUI

Telefone: 16 3720-3246

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

República Jovens

Serviço que oferece proteção, apoio e moradia subsidiada a grupos de pessoas maiores de 18 anos em estado de abandono, situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social, com vínculos familiares rompidos ou extremamente fragilizados e sem condições de moradia e autossustentação. O atendimento deve apoiar a construção e o fortalecimento de vínculos comunitários, a integração e participação social e o desenvolvimento da autonomia das pessoas atendidas. O serviço deve ser desenvolvido em sistema de autogestão ou cogestão, possibilitando gradual autonomia e independência de seus moradores. Deve contar com equipe técnica de referência para contribuir com a gestão coletiva da moradia (administração financeira e funcionamento) e para acompanhamento psicossocial dos usuários e encaminhamento para outros serviços, programas e benefícios da rede socioassistencial e das demais políticas públicas.

 

Usuários: Destinado, prioritariamente, a jovens entre 18 e 21 anos após desligamento de serviços de acolhimento para crianças e adolescentes ou em outra situação que demande este serviço.

 

Formas de Acesso: Por encaminhamentos do CREAS, demais serviços socioassistenciais e/ou de outras políticas públicas; Demanda espontânea.

 

Termo de Colaboração Nº 302021 - Processo 2021013756

Unidade Executora: Associação dos Deficientes Físicos de Franca – ADEFI

Rua Francisco Marcolino, 690 – Vila Santos Dumont - Como chegar: CLIQUE AQUI

Telefone: 3701-1058

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Meta Atendimento: 12

Subcategorias

A Gestão Educacional tem como objetivo, gerir a dinâmica do sistema de ensino e aprendizagem como um todo e a coordenação das escolas

afinada com as diretrizes e política educacionais públicas.Refletir pontos questionáveis, desafios e resultados relativos às frentes de trabalho

da Gestão Educacional visando tomada de decisões;

Analisar o cenário educacional, prever necessidades com vistas a implementação de novas diretrizes;

Monitorar e documentar os avanços educacionais rumo aos objetivos traçados e às metas estabelecidas pela Administração Pública.

Orientar e acompanhar cada equipe de trabalho para que as frentes de atuação estejam concentradas na aprendizagem dos alunos.

Atender as escolas em suas demandas visando oferecer à equipe escolar melhores condições de trabalho.

Subsidiar o trabalho pedagógico das escolas em seus aspectos teóricos e práticos por meio de formação continuada e assessoria aos profissionais da educação.

Promover ações que levem  à   melhoria   constante   da   qualidade  da  educação  e consequente avanço dos resultados/indicadores (IDEB, SARESP. ANA, Provinha Brasil)

Promover  o  desenvolvimento  humano na perspectiva da educação integral para todos, mediante a articulação entre Currículo, Programas e Projetos;

Fomentar o desenvolvimento cultural atendendo as demandas da sociedade por meio do Arquivo Histórico e das Bibliotecas Municipais .

 

O Centro de Formação Continuada da Rede Municipal de Franca tem como objetivo  subsidiar o trabalho pedagógico

das escolas em seus aspectos teóricos e práticos, por meio da formação continuada e assessorias aos profissionais da educação.

Assessorar a Administração Pública Municipal na gestão educacional centrada na busca pela qualidade da educação.

A Divisão de Cadastro e Tecnologia Educacional tem como objetivo promover a inserção de tecnologias da informação e comunicação TIC nas escolas da rede municipal, visando:

Promover a inclusão digital dos professores e gestores escolares das escolas municipais e comunidade escolar em geral; Dinamizar e qualificar os processos de ensino e de aprendizagem com vistas à melhoria da qualidade da Educação .

Através dos Serviços de Apoio Administrativo, Planejamento Orçamentário é realizado as atividades de expediente, despachos, escrituração, tramitação de processos, controle de convênios, aquisição de materiais e serviços que são utilizados por toda a estrutura da Secretaria, inclusive de por todas as Unidades Escolares.

A Alfabetização de Jovens e Adultos tem por meta, o compromisso com a “Educação  de  Qualidade”  que  possibilite aos  cidadãos,  educandos, as aprendizagens fundamentais quanto à capacidade de aprender a conhecer, aprender a viver juntos, conviver, aprender a fazer e aprender a ser.

Para tanto é necessário que a escola esteja comprometida com as garantias básicas do aprendizado escolar, ou seja, voltado intencionalmente para o desenvolvimento da competência e o domínio da Leitura, da escrita e do cálculo.

A Biblioteca Pública Municipal de Franca foi fundada em 08 de junho de 1884, com acervo inicial de 800 volumes. Denominada Biblioteca Pública Municipal “Dr. Américo Maciel de Castro Junior” através da Lei nº 845 de 30 de novembro de 1959, pelo então prefeito Abílio de Andrade Nogueira.

Para atender ao crescente número de consultas à Biblioteca Central, foi inaugurada em 25 de novembro de 1993 a Biblioteca Sucursal da Estação “Olegário Ferreira”, um marco cultural em comemoração ao aniversário da cidade, comemorado em 28 de novembro.

 
A busca pela qualificação profissional e a inserção no mercado de trabalho tem motivado um número cada vez maior de pessoas a iniciarem a graduação nas universidades públicas e particulares.

O número ainda insuficiente de vagas nas universidades públicas do país faz com que parcela significativa da população só realize seus objetivos quando inseridos nas instituições particulares de ensino.

O alto investimento necessário para permanência em tais instituições só tem sido possível pela inserção de programas de bolsa estudo.

O município de Franca que há muitos anos mantém programas desta natureza em 2010 instituiu o Programa Bolsa Universidade devidamente regulamentado pela lei de nº 148.

Para sua realização conta com a adesão das instituições de ensino superior do município e neste ano atendeu 294 estudantes.

OBJETIVO: Contribuir para a formação universitária de estudantes de faculdades particulares que não dispõem de recursos financeiros suficientes para o pagamento das mensalidades.

Prefeitura Municipal de Franca

Prefeitura de Franca: Trabalho e compromisso com você.
logo ipv6br fundo transparente facehost

Contato

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 (16)3711-9000
 Rua Frederico Moura, 1.517 - Cidade Nova - Franca/SP - Cep: 14401-150 CNPJ:47.970.769/0001-04 - I.E: isento

Redes Sociais